segunda-feira, 12 de setembro de 2011

Heróis.

Ontem, 11 de setembro de 2011. Onze anos depois do atentado às Torres Gêmeas nos EUA. Mas, não é sobre isso que eu vou falar. A mídia brasileira já deu foco o suficiente para os heróis americanos e as vítimas dos terroristas.
Bom, existe uma pessoa que eu conheço que, sempre se sentiu inútil e menosprezado por nunca ter feito algo que a sua família tenha se orgulhado. Apesar deste pensamento ser errado, aconteceu uma série de coisas das quais a família desta pessoa está se orgulhando. Primeiro, foi a realização do sonho dele. Desde pequeno esse guri sonhava em ir para as forças armadas brasileira. E no inicio deste ano, ele conseguiu. Ingressou no Exército. Daí em diante, cada história que ele conta é motivo de orgulho para os seus familiares. Mas, sexta-feira, dia 09/09/2011, ele foi ajudar as vítimas da enchente em Itajaí. Isso já foi um grande trabalho. Estávamos todos orgulhosos já. E no sábado soubemos que ele salvou um bebê que estava numa casa inundada. É claro que essa pessoa é o meu irmão. Aquele menino que achava que a família dele nunca se orgulhava dele, porque ele nunca foi o primeiro da classe. Aquele menino que cresceu e virou um dos muitos heróis brasileiros. Estou escrevendo isso na esperança que ele leia e saiba o quanto ele é importante pra mim e para nossa família e o quanto eu me orgulho dele.
E já que falei em herói, aproveito para dar parabéns aos muitos outros heróis que salvaram vidas, abrigaram outras pessoas e mais, dividiram o pouco que tinham com os muitos necessitados. A todos os heróis catarinenses e brasileiros, os meus parabéns.


Abaixo, o trecho do Jornal Nacional sobre a enchente em Itajaí e quando meu irmão salvou o bebê.

Postar um comentário