sexta-feira, 9 de setembro de 2011

Chuva em Santa Catarina.

Muitas pessoas pensam que eu sou igual ao inimigo número um dos Ursinhos Carinhosos, pensam que eu tenho o Coração Gelado e de pedra. Mas, eu já disse inúmeras vezes que eu tenho muitos sentimentos. E um dos mais fortes e, se a modéstia me permitir, qualidades que tenho é a compaixão. Eu estou desde ontem acompanhando as notícias sobre a Chuva em Santa Catarina que fez estragos no norte do nosso Estado. É uma cena deprimente. Claro, catástrofes naturais acontecem em todo o mundo, mas quando é perto da gente, ficamos mais fragilizados. Ficamos eu digo, nós, que não temos um coração de pedra. Muita gente me diz que o fim do mundo está chegando, por isso Deus está mandando essas coisas para os homens, mas eu pergunto: Será que as enchentes, por exemplo, não são, em parte, culpa do homem? Quem joga lixo no chão? O Deus ou o homem? Acho que esta fatalidade não tem um culpado. É a natureza. Ela é assim. A mãe terra dá, a mãe terra tira. Deus dá, Deus tira. E assim vai, de acordo com suas crenças. O que não podemos esquecer é que, culpados, ou não, temos amigos, colegas e irmãos, se é que me permitem usar esse termo, passando dificuldade e necessidade ali pertinho da gente. Gente que perdeu sua casa, seus móveis. Gente perdendo seu bichinho de estimação. Gente perdendo entes queridos. Ali, perto da gente, tem gente perdendo esperanças de continuar. E isso, a gente não pode deixar acontecer. 
Temos que dar um abraço amigo, fazer um gesto de bem. E você me pergunta, mas como eu posso ajudar? Ora, eu também gostaria de poder ser voluntária e estar lá, junto às forças brasileiras ajudando, fazendo sopa, cobrindo uma pessoa que passa frio. Mas, eu tenho que trabalhar. Você também tem. Mas, uma coisa que podemos fazer é, principalmente, parar de rir da desgraça alheia. Parar de fazer piada com essas coisas. Pelo menos por agora. Seja solidário! E lembre-se da música: TRISTE É NÃO CHORAR! 
Postar um comentário