quarta-feira, 20 de julho de 2011

Sobre amizade, sempre tem mais!

O título deste texto deveria ser “As pessoas que por minha vida passaram”. Mas, deixa assim! Hoje, dia do amigo, eu quero felicitar aos meus queridos e amados, em primeiro lugar. Quero dizer que todos os citados, não citados, os que o chapéu caiu, enfim, vocês meus amigos queridos, eu os amo muito. Vocês são muito importantes para mim. 
Bom, durante esta semana eu escrevi aqui coisas sobre amizade. Sobre bons  velhos e novos amigos. Mas, não posso deixar de falar sobre aqueles que passaram na minha vida, deixaram marcas e um dia, de repente não mais que de repente (adoro essa frase) partiram. Você que era meu amigo de fé, meu irmão camarada. Você que simplesmente deixou de falar comigo. Você que fez isso e até hoje não me explicou o porquê. Você entrou na minha vida, me deu os melhores momentos e fugiu. Você que hoje passa por mim e me trata com indiferença. Você que não consegue me perdoar seja lá o que eu tenha feito. Você que acha que os outros tem defeitos e não enxerga os seus. Você que foi meu anjo muitas vezes e me ajudava nos momentos de fraqueza. Você que salvou minha vida inúmeras vezes. A você (s) meu amor e minha amizade. Espero que tenhas uma vida plena e cheia de coisas boas. Espero que os novos amigos que surgirem em teu caminho possam te fazer feliz, e ocupar o vazio que existe na tua alma.
Muito amor e paz pra vocês.
E claro! Pra finalizar, sem dramas e nem chororô. Vou aproveitar e falar daquelas pessoas retardadas que chegaram devagar e invadiram minha vida. Pessoas que ficam “anos” longe de mim e quando surgem, parece que nem nos distanciamos. Pessoas que são loucas mas que eu amo demais. Pessoas que outras pessoas desconfiam de nossa relação. Pessoas que são drogadas de Coca-cola. Pessoas que são um pouco emo, mas tudo bem. Pessoas que curtem CPM22. Pessoas que me levam num caminho de fé. Pessoas que inventam apelidos nos outros colegas. Pessoas que viram madrugadas fazendo trabalho de poesia. Pessoas que foram pra balada a pé. Pessoas que moraram lá em casa nos tempos de escola. Pessoas que viveram aventuras na terra das flores. Pessoas que eu simplesmente sinto que me amam e que acho que elas também sabem do meu amor por elas. Enfim, a esses amigos que a vida leva e traz. Que a vida aproxima e afasta. Eu quero dizer, obrigada! Por tudo, seus DORGADOS! Amo vocês de coração.

Tá, Michel, Manu, Fernanda (que não tem redes sociais), Jai, Erik, Rafa, Cris M,   e pra você, cujo este texto serve como uma luva. 
Postar um comentário