segunda-feira, 26 de março de 2012

Porto Alegre.


Eu queria, também, ter uma casa no campo e compor rock. Ler Quintana na varanda, espreguiçada na rede. Viajar numa saga histórica e conhecer melhor Rodrigo Cabará, junto com Érico. E rir, rir muito, com as maluquices e verdade do Veríssimo (do Luiz). Putz! Não posso esquecer que marquei com a galera de treinar o surf lá no Guaíba e depois, pegar um Gre-nal no Olímpico, claro. Meu imortal tricolor não vai me decepcionar. E no fim da tarde, ver o pôr do sol no Gasômetro, tomando um chimarrão com os guris e as gurias. Depois, pôr o vestido de prenda e sair pra bailar na invernada. Ah! Como eu queria estar em Porto Alegre.

Parabéns Porto Alegre!
Postar um comentário