terça-feira, 30 de agosto de 2011

Errar.


Aposto que a canção está certa quando diz: //" Se um dia eu pudesse ver meu passado inteiro.."// Com certeza, mudaríamos muitas coisas. O passado é um esboço do nosso futuro. É um rascunho. Mas, como todo rascunho a gente pode gostar ou não. Por isso ele ainda não é a "obra" final. Muitas coisas nos fazem errar.
A gente erra nos estudos, nos sentimentos, nas contas, na vida. Algumas pessoas também nos ajudam a errar. A gente quer dizer algo, mas elas não querem escutar e depois não sabem o que houve de errado. Alguns erros, como esses, em que acabamos iludindo as pessoas, acontecem porque a gente tem medo de magoá-las e acaba inventando maneiras de não dizer a verdade. (Mentira é pecado e vai pro inferno). A gente ás vezes pensa que errar é certo.
"Todo mundo erra sempre. Todo mundo vai errar", já dizia alguma música. Se eu fosse parar e contar a quantidade de erros que já cometi em minha vida, daria uma bíblia. Muitas vezes, somos egoístas ao ponto de pensarmos apenas em nossa felicidade, em nossa diversão. Passamos por cima dos sentimentos das pessoas para obter vantagens apenas para nós mesmos. Outras vezes, iludimos as pessoas para que essas possam continuar bajulando nosso ego. São várias as maneiras de errar.
Errar é cometer erro, enganar, equivocar-se. Pode parecer um pouco louca esta afirmação, mas errar pode ser tão difícil quanto acertar. Meu time já teve que errar entregando jogo pro seu rival não ser campeão. Quem não traz taça, medalha ou prêmio pro Brasil, errou. Errar é o Mano, é o Dunga (técnico/não jogador), é o Parreira (de 2006), é o Zagallo (técnico). 
É como já dizia Toquinho //"A vida irá, você vai ver, aos poucos te ensinando que o certo você vai saber errando, errando, errando."//. Mas, se errar é humano, perdoar também tem que ser.


Postar um comentário