terça-feira, 23 de agosto de 2011

Ser criança.

É tão bom ser criança! Ir para a escola, fazer os deveres de casa e brincar. Sem preocupações, sem afazeres, sem ter que sustentar uma família. É tão bom ser criança, neste país da nossa imaginação. Claro, que muitas crianças, têm essa oportunidade, de ir para escola, de ter amigos, de ter tempo para brincar. Mas, a nossa realidade é bem diferente. Aliás, muitas crianças não têm nem o que comer ou vestir. Tenho pensado muito nesses pobres seres que passam frio de verdade com esse tempo. A gente reclama que está frio, que quer o verão. Mas, nós temos uma coberta quentinha esperando por nós em casa e não um pedaço de papelão na estrada. A gente tem uma sopa quentinha, ou um café. Não precisamos ir catar restos podres no lixo. Não precisamos pedir dinheiro no farol para sustentar uma família (ou porque algum miserável nos explora e nos priva dos nossos direitos de criança). A gente não precisa fumar uma pedra de crack porque é mais barata que um prato de comida, ou porque é a única sensação de alegria que a vida pode nos proporcionar. A gente tem muitas coisas e vive reclamando. Quando escrevo a gente ou nós, eu quero dizer que eu também reclamo. Estou sentindo "frio" também. Mas, se existe uma coisa que me conforta é que eu pude ter uma infância, daquelas utópicas. Brincava, estudava, era criança de verdade. Mas, infelizmente, essa não é o que acontece em maior parte do mundo. 

Postar um comentário