terça-feira, 20 de dezembro de 2011

Um ano novo.

Vai chegando o fim do ano e a época de fazer nossas falsas promessas para o ano novo. Ano que vem prometo emagrecer, pagar as contar, arrumar um namorado etc. E quando você percebe, já é dezembro do outro ano e você se quer comeu a lentilha da virada. Mas, neste ano que está acabando (graças ao bom Deus) eu aprendi muita coisa. Não posso dizer que 2011 foi de todo, um ano ruim. Na verdade, foi terrível, mas pude aprender com as coisas que aconteceram. Primeira lição é que não devo de deixar levar pelo entusiasmo. Quando a gente está eufórica, faz as coisas sem pensar e depois, adivinha: dá com a cara na parede. Bom, aprendi também que a gente não pode deixar as oportunidades passarem por nós. Temos que agarrá-las. Neste ano descobri também que eu acredito no amor e nas pessoas. Isso não quer dizer que algumas delas não tenham me magoado, não é isso. Algumas delas deixaram feridas enormes que ainda vão demorar para cicatrizar, mas eu desejo tudo de bom para elas, porque afinal, eu as amo. Mas, o que eu quero com este texto é dizer que bom ou ruim, aproveitei o que pude deste ano e justo agora, quando estava desanimando, uma coisa boa aconteceu. Tu estais parado em frente ao computador quando de repente, teu telefone toca e tu recebe a melhor notícia dos últimos tempos. Tu te sentes valorizada e especial. E melhor de tudo: tens uma motivação para querer viver 2012. É por isso que eu digo: pode ser que o mundo acabe em 2012, pode ser que não. Eu só sei de uma coisa, 2012 promete.
Postar um comentário