quarta-feira, 1 de fevereiro de 2012

Isso, isso, isso.


Sabe aquele humor maroto, que te faz rir sem precisar falar coisas chulas? Você já deve saber do que eu estou falando. Sim, há mais de 30 anos a Turma do Chaves arranca gargalhadas das pessoas sem fazer baixaria. 

Quem acompanha a série, sabe que o elenco já sofreu mudanças. Os interpretes já se brigaram na “real life” mas, pra mim, isso não acabou com a “magia” do seriado. Um dos episódios mais legais, na minha humilde opinião, é o que eles vão para Acapulco (tem uma dublagem que diz Guarujá). Neste episódio, é a despedida do Quico. E a canção “Boa noite Vizinhança”, é uma homenagem ao ator.  Outro episódio que eu adoro é o “Desjejum do Chaves”. 


E como esquecer os “piripaques” do Chavinho? E da mania do Quico em querer ver o Chaves “invejar” suas coisas? E o grito estridente da Chiquinha (Francisquinha, em alguns episódios)? Sem falar na famosa frase que vive nas redes sociais: SATANÁS, É VOCÊ? – do episódio em que as crianças imaginam a casa da D. Clotildes (Bruxa do 71).


Inesquecível também é a dívida que Seu Madruga tem com Seu Vila, dono da Barriga. Quer dizer.... Seu Barriga, dono da vila. E a romântica música de “E o tempo levou...” que toca quando o Professor Lingüiça encontra com a Velha Coroca. E canções inesquecíveis... ♫ Que bonita a sua roupaaaa.... ♫ ♪Se você é jovem ainda, jovem ainda... ♪


Bom, eu, Camila Alves Silvano, 22 anos, sou fã incondicional dessa galera. Posso saber todas as falas de um episódio e mesmo assim, “me mato” de tanto rir. Da turma toda, todos os programas. Um homem de muitos anos que representa um menino de oito, vira criança para meus olhos. E, mais: vivo usando frases da turma do Chaves e, não existe coisa mais maneira no mundo do alguém que entende o que eu falo e rebate com outra frase do Chaves. É muito lindo, mesmo! Algumas pessoas pensam que sou retardada, porque eu “ainda” gosto de Chaves. Mas, eu prefiro um zilhão de vezes o menino do oito do que esses “Rafinhas Gentilis”. Pois é, pois é, pois é!


Bom, vou terminando por aqui. É que tenho que evitar a fadiga. 

Postar um comentário