quarta-feira, 25 de janeiro de 2012

Dançando.


Com os cabelos ao vento e a saia rodada, vou dançar. Sentir o ritmo que envolve meu corpo, me embalar. Não importa se é samba, reggae ou rock. O que eu quero é bailar. Ir além dos passos de balé e dos palcos de sapateado. Descer até o chão numa música clássica. O importante é não ficar parado. Vamos reinventar um ritmo novo. Trazer de volta as danças do passado. Valsas, marchinhas, Kuduro. Ritmos angolanos, brasileiros, cubanos, russos. Vamos ser um só, num misto de músicas. Com nossos passos diversos e nossos cabelos soltos ao vento. Com nossas roupas, bailamos no ar. Deixaremos o que nos prende e cairemos de vez nesse ritmo. Eu só sei que vou dançar. Vou dançar até cansar. Vou dançar até o astro rei escurecer. Vou viver! 
Postar um comentário