terça-feira, 30 de julho de 2013

Voa, passarinho.

Era uma vez um passarinho que vivia tentando voar. Muitas vezes, o pobrezinho pensava: “Puxa vida! Tenho asas e não consigo sair do chão.” Um dia, ele achou outro passarinho na mesma situação. Ambos conversaram e ficaram próximos. Outro dia, mais um passarinho apareceu. E assim foi acontecendo. Nasceu um grupo de pássaros com vontade de voar bem lá no alto. Teve um que conseguiu. Mas um gavião veio e assustou o pobrezinho. O coitadinho voltou quase morto e jurou que nunca mais voaria. Para sua surpresa, os demais passarinhos discordaram dele. Um deles falou: “Acredito que tenhamos um obstáculo diferente a cada dia. Mas não podemos desistir do nosso sonho de voar.” 

O tempo foi passando e, com exceção do passarinho amedrontado, o grupo se dedicou cada vez àquela missão. Eles queriam voar.
Um dia, dois dias, três dias. Eis que a surpresa aconteceu: o pássaro que havia desistido de voar mudou de ideia. Agora, ele queria voar mais alto ainda que o gavião e mostrar o quão bom ele poderia ser.
E assim ele fez. De tanto tentar, um dia ele saiu voando lá pra cima das nuvens. Bem alto. Impressionando até o gavião.
Depois desse episódio, tanto o passarinho quanto seus amigos, perceberam que quando eles acreditam que são capazes, eles realmente são.
Não deixem que os gaviões atrapalhem seus voos. Você é capaz de voar bem alto se não tiver medo.

----------------------------
Hoje acabou uma jornada muito legal da minha vida. Não faço mais parte da equipe Gigante. Muita coisa, muito pensamento diferente. Então, acredito que seja melhor assim para ambas as partes. Foi uma grande honra trabalhar com todos. 

Agora, vou descobrir se sei voar ou se, na verdade, sou o pobre gavião.
Postar um comentário