terça-feira, 15 de maio de 2012

Janela da vida.


Os passarinhos na janela.
As gotas de chuva no chão.
O cheiro da terra molhada.
O gosto doce da paixão.
Olhei para a bolha de água no galho.
Vi a estrela mais fria.
Li o conto.
Ouvi a música.
Vivi minha eterna poesia.
Postar um comentário